LabIUtil
 
 
 
Home
 
Considerações 
 
 
Percepção e Efeitos da Cor
 
Recomendações - Cor
Observações - Cor
 
 
Código de Cores
 
Recomendações - código de cores
Observações - código de cores
 
  Cores 
 

  1 Considerações 

A cor é uma importante propriedade estética em uma página na Web. Devido a suas qualidades atrativas, podemos usar a cor para identificar os elementos que devem atrair a atenção do usuário. 
Quando usada indiscriminadamente, a cor pode ter um efeito negativo ou de distração. Isso pode afetar não somente a reação do usuário em relação à página, mas afetar a produtividade, pois se torna difícil focalizar na tarefa. (Windows, 1995) 
É necessário algumas recomendações para o uso da cor em monitores gráficos de computadores. Estabelecer regras gerais ou específicas para o uso da cor é difícil devido a diversidade de fatores que a influenciam. 
Aqui, nós vamos tentar responder às questões mais freqüentes dos projetistas e usuários de monitores gráficos de computadores coloridos como: Que cores eu devo usar? Quantas cores eu devo usar? Essas cores são apropriadas? Como eu posso melhorá-las? 

2 Percepção e Efeitos da Cor 

2.1 Recomendações 
    1. Recomenda-se que as cores de uma página na Web não sejam selecionadas separadamente, e sim, dentro de um contexto geral. (Robertson, 1993) 

    2. A aparência de uma janela pode ser alterada quando outras janelas são abertas na mesma tela. 
       
    3. Recomenda-se que sejam respeitadas as diferenças culturais e fisiológicas entre os indivíduos. (Robertson, 1993) 

    4. Pessoas idosas têm uma sensibilidade reduzida para cores, o que, por sua vez, pode requerer o uso de cores mais brilhantes. 
       
    5. Evite usar azul para pequenas áreas. (Robertson, 1993) 

    6. Uma pequena área em azul vai parecer mais desbotada do que uma grande área da mesma cor. 
       
    7. Evite o uso do azul e do vermelho, simultaneamente. (Robertson, 1993)
    8. O azul e o vermelho têm diferentes profundidades de foco e esse processo é fatigante para o olho humano. 

 2.2 Observações 
    1. Quando cores do espectroG amplamente separadas, como o vermelho e o azul, são apresentadas na tela elas aparentarão estarem em diferentes planos de profundidade. (Robertson, 1993) 
    2. Recomenda-se que as cores sejam selecionadas em diferentes iluminações, ou seja, com a presença de luz florescente, incandescente e à luz do dia. (Robertson, 1993) 

3 Código de Cores 

3.1 Recomendações 
    1. As cores que você usar devem satisfazer as propostas da página na Web. (Windows, 1995) 

    2. As cores não devem ser usadas indiscriminadamente, somente como elemento decorativo. 
       
    3. Recomenda-se o uso de um grupo limitado de cores, dando ao usuário a opção de mudá-las. 

    4. Desse modo as páginas de um mesmo site estarão mais propensas a terem um "padrão" consistente. 
       
    5. Quando permitir que sua página na Web mude de cores, considere a complexidade da tarefa e a habilidade do usuário. (Windows, 1995) 

    6. Permita que o conjunto de cores-padrão possa ser recuperável e restabelecido para que o usuário não se perca na realização da tarefa devido ao uso indiscriminado da cor. (ISO 9241-8) 
       
    7. Use a cor como uma forma de informação adicional ou aumentada. (Windows, 1995) ) 

    8. Evite confiar na cor como o único meio de expressar um valor ou uma função particular. 
       
    9. Use cor para realçar ao invés de usar sublinhado (e use sublinhado ao invés de itens piscando). (Nielsen, 1996) 

    10. Restrinja o uso do sublinhado para links para não confundir o usuário. 
       
    11. Sempre que possível, evite usar cores muito quentes, tais como o rosa e o magenta. (Robertson, 1993) 

    12. As cores muito quentes parecem pulsar na tela e ficam difíceis de focalizar. 
       
    13. Se for usado um fundo colorido, selecione as cores do texto de modo a obter o contraste mais forte entre o texto e o fundo. 

    14. Isso aumenta a visibilidade e a legibilidade do texto. 
       
    15. Não use várias cores em uma única página. 

    16. Isso distrai a atenção do usuário e causa a perda de foco na atividade principal. 
       
    17. Sobre um fundo escuro, recomenda-se o uso da cor verde para o texto. (Robertson, 1993) 

    18. O verde está no meio do espectro solar e o comprimento de onda que produz a sensação do verde é o ponto mais alto de sensibilidade do olho humano. (Pedrosa, 1982) 
       
    19. Forma, localização, e rótulos de texto são outras maneiras de distinguir a informação. (Windows, 1995) (Robertson, 1993) 

    20. A cor não deve ser o principal elemento para esse fim. 
       
    21. Recomenda-se o uso mnemônico da cor. (Robertson, 1993) 

    22. O uso mnemônico da cor é empregado respeitando os estereótipos para criar fortes associações para ajudar no reconhecimento, na lembrança e no tempo de busca. 
       
    23. Use cores brilhantes e contrastantes com cautela. (Robertson, 1993) 

    24. Esses elementos atraem a atenção do usuário e o seu emprego deve ser reservado para áreas importantes, caso contrário o usuário pode achar mais difícil saber para onde olhar e ficar confuso. 
       
    25. Use cores monocromáticasG para o texto sempre que for possível. (Robertson, 1993) 

    26. As cores monocromáticas são mais nítidas aumentando a legibilidade e visibilidade do texto. 
       
    27. Recomenda-se o uso de uma cor neutraG para fundos. 

    28. As cores neutras ( por exemplo, cinza-claro) aumentam a visibilidade das outras cores. 
       
    29. Evite áreas piscando sempre que possível. (Robertson, 1993) (Nielsen, 1996) 

    30. Quando isso for realmente necessário, lembre-se de não usar mais que uma área piscando ao mesmo tempo. 
       
    31. Recomenda-se usar o máximo de "cinco mais ou menos duas" cores. (Marcus, 1992) 

    32. No que diz respeito a cor é melhor ser conservador. Para usuários novatos o uso de quatro cores distintas é mais apropriado. Esta quantidade permite espaço extra na memória de curto termoG
       
    33. Não use simultaneamente alto croma e cores que estejam muito distantes no espectro solarG. (Marcus, 1992) 

    34. Para relações figura-figura e muitas figura-fundo, fortes contrastes de vermelho/verde, azul/amarelo, verde/azul e vermelho/azul criam vibrações, ilusões de sombras e imagens posteriores. 
       
    35. Use um código de cores consistente e familiar, com referências apropriadas. (Marcus, 1992) 

    36. As denotações comuns no ocidente são as seguintes: 
      Vermelho: pare, perigo, quente, fogo; 
      Amarelo: cuidado, devagar, teste; 
      Verde: ande, OK, livre, vegetação, segurança; 
      Azul: frio, água, calmo, céu; 
      Cores quentes: ação, resposta requerida, proximidade; 
      Cores frias: status, informação de fundo, distância; 
      Cinzas, branco e azul: neutralidade. 
       
    37. Recomenda-se o uso da mesma cor para agrupar elementos relacionados. (Marcus, 1992)

    38. É importante ser consistente no agrupamento de cores. Não use uma cor particular para um elemento que não esteja relacionado com outro elemento. 
       
    39. Use o mesmo código de cores para treinamento, teste, aplicação e publicação. (Marcus, 1992) 

    40. Uma vez estabelecido o código de cores, as mesmas cores devem ser usadas por todo o ciclo de vida de disseminação e geração de conhecimento. Lembre-se que o monitor do computador usa misturas aditivas de cores, ou seja, a soma das cores gera o branco. 
       
    41. Se possível, use um código redundante de forma e cor. (Marcus, 1992) (Mullet e Sano, 1995) 

    42. Esta abordagem auxilia os usuários com deficiência em visualizar cores, pois a forma é a variável visual mais fácil de ser reconhecida. 
       
    43. Use a cor para aumentar a informação mostrada em preto e branco. (Marcus, 1992) 

    44. No que concerne ao aprendizado e compreensão, a cor é superior ao preto e branco em termos do tempo de processamento e de reações emocionais, mas não há diferença na habilidade em interpretar a informação. A cor é mais apreciável e a memória para informação colorida também parece ser superior do que aquela em preto e branco. 
       
    45. Recomenda-se projetar primeiramente em preto e branco, e então, adicionar a cor. 
A cor aumenta o processamento cognitivo e visual de uma informação que funciona bem em preto e branco, pois ajuda a localizar, classificar e associar imagens. (Windows, 1995) 
3.2 Observações  
    1. Ao mesmo tempo que você pode usar cor para mostrar relação ou agrupamento, associar uma cor com um significado particular não é sempre óbvio ou fácil de aprender. (Windows, 1995)
    2. Cores monocromáticasG parecem ser mais nítidas do que as cores policromáticas. (Robertson, 1993)
    3. As pessoas gostam de displays coloridos. (Guimarães, 1997)
    4. Cor é uma propriedade muito subjetiva e o que é agradável para você pode ser desagradável para outro. (Windows, 1995)
    5. A interpretação da cor pode variar culturalmente, e até mesmo em uma única cultura, as associações individuais podem diferir. (Windows 95)
    6. Aproximadamente 8% dos homens e 0,5% das mulheres têm deficiência em visualizar cores, sendo que a mais freqüente é a falta de habilidade para distinguir o vermelho, o amarelo e o verde. (ISO 9241-8)
    7. Cores muito quentes podem parecer pulsar na tela. (Robsertson, 1993)
    8. Cores complementaresG, como vermelho e verde, podem tornar-se difíceis para o olho focalizar.
    9. Cores escuras tendem a retroceder o espaço visual, enquanto que cores claras fazem o espaço visual vir para frente.
    10. Para evitar problemas com usuários com visão deficiente em cores, as cores como vermelho e verde devem ter luminânciaG suficientemente diferentes.
    11. Cores de fundo ou adjacentes afetam a sombra ou a luminância percebidas de uma cor particular.